ciberseguranca

 

Hoje em um dos grupos da faculdade surgiu a oportunidade de ingressar em um curso da CISCO, com o tema de “Introdução e Fundamentos em Cibersegurança”,  Learn-A-Thon Brasil 2020.

Onde dia 02/07/2020 iniciam as inscrições, para todos os interessados da área,  o curso alem do conteúdo fornecido pela empresa CISCO, que se dispensa comentários sobre seu padrão de qualidade, também fornecerá certificados e oportunidades de disputa em estágios e cursos aprofundados com bolsas.

Para mais informações basta entrar no site, caso se interesse, o professor disponibilizou um grupo para discussões sobre o tema para os interessados de nossa região, Mato Grosso do Sul, Grupo Academia Cisco.

Lembrando que para todo e qualquer estudante da área, conhecimento atualizado sempre é necessário, mesmo para aqueles que não forem seguir a área de cibersegurança é imprescindível para a área ter noções básicas de segurança, pois é um dos temas mais debatido hoje no mundo, onde os dados pessoais são coletados constantemente e são de responsabilidade das empresas.

Fazendo assim a necessidade constante de estarem preparadas para proteger os preciosos dados dos usuários.

São esses dados que são baseados todas as tecnologias da atualidade, como a IOT (Internet das coisas), BigData, MachineLearning, Inteligência artificial.

Pois quanto maior o número de dados coletados, maior é a amostragem para ser estudado e quanto maior a amostragem, mais precisos são os resultados.

Estudos mais básicos de marketing até os mais aprofundados que são utilizados pelas tecnologias das grandes empresas de tecnologia hoje como Google, Microsoft, Amazon, Apple.

 

cisco

 

No Brasil ainda não existem leis tão aprofundadas como nas regiões mais ricas como Europa e EUA, a já famosa GPDR ( Regulamento Geral de Dados ), como podemos ver e uma reportagem do G1.

Onde alguns pontos são cobrados pela lei, como relata a reportagem:

  1. usuários podem, em algumas situações, ver, corrigir ou até deletar as informações que empresas guardam sobre ele;

  2. empresas devem coletar apenas dados necessários para que seus serviços funcionem;

  3. coleta e uso de dados pessoais só podem ser feitas com consentimento explícito;

  4. qualquer serviço conectado tem de conceder ‘direito ao esquecimento’;

  5. informações de crianças ganham proteção especial;

  6. clientes que tiverem dados hackeados devem ser avisados em até 72 horas;

  7. empresas devem informar com linguagem compreensível sua política de proteção de dados;

  8. infratores são punidos com multa pesada, de € 20 milhões ou 4% do volume global de negócios da empresa.

  9. dados de europeus podem ser transferidos só para países com lei de proteção de dados equivalente à europeia;

  10. empresas que tratem dados de europeus têm de seguir a lei europeia caso estejam em países não considerados “portos seguros”.

  11. grandes processadoras de informação têm de guardar registros sobre todas as vezes em que manipularam dados.

Não vai demorar muito tempo para chegar para o Brasil, mas mesmo não chegando podemos ver várias mudanças de comportamentos na vida na web, aplicativos já lançam opções sobre o que fazer com os dados cadastrados, opções de pedir acesso ao usuário de exibir cookies, ou como a empresa irá utilizar os dados coletados.

O mundo hoje por ser digital é natural que se crie direitos e deveres para todos os usuários, pois o “mundo virtual” está mais ativo muitas vezes do que o “mundo real”, pois é no mundo virtual que a globalização realmente acontece, onde as barreiras de distancia entre as empresas, pessoas mudaram algumas vezes de milhares de quilômetros para alguns “ms”, milissegundos, tempo de resposta, o tão famoso no mundo conectado de PING devido a taxa de Input Lag, intervalo entre um comando enviado e recebido.

Portanto a área nova, que ainda está se difundindo pelo mundo, essa nova era, tem tudo para crescer pois ela acabou de nascer, criando infinitas possibilidades de oportunidades para novas profissões, evoluções de profissões e inúmeras formas de monetizar o novo conhecimento em cibersegurança.

Mais uma vez como foi discutido em um dos meus artigos, sobre cursar ciência da computação, para nossa área, aprendizado tem que ser constante e buscando complementos para o curso fora da faculdade, pois conteúdos atualizados alem de um dos grandes fatores que barram o estudo de muitos, tradução, o curso todo traduzido, para quem não tem um inglês fluente, é uma oportunidade única que a Cisco está disponibilizando.

Ano de 2020, um ano de oportunidades para reflexões e mudanças internas, pois a obrigação da reclusão dos dias de hoje, transformam apenas o mundo virtual em “habitável” socialmente, enquanto o mundo real está sendo congelado.