Nos dias de hoje onde o currículo está sendo substituído por portfólios, certificados por conhecimentos práticos, geração onde a graduação é o buscador do google e a pós são os tutoriais do youtube, vale a pena cursar ciência da computação?

Bom, vamos lá!

Como sabem sou administrador com 38 anos, onde boa parte da minha vida administrei empresas domésticas, locação de imóveis e por aí vai, decidi em 2019 ingressar novamente na faculdade cursando o que realmente sou, um apaixonado por tecnologia e a lógica.

Pela minha idade sou de outra geração, onde o curso superior tinha seu valor muitas vezes superestimado, coisa que hoje chega a ser desvalorizado, na área de tecnologia, maior prova disso é uma era da informação onde os dados são o novo petróleo, turmas de análise de sistemas são fechadas, períodos matutinos não completam turmas de computação, as turmas são pequenas, tudo pelo eterno dilema da área que são os autodidatas ou os usuários de tutoriais da internet.

Porem vejo a faculdade como primordial para a construção não de um programador, mas sim de um profissional de programação o que tem uma grande diferença, pois a programação você aprende em livros ou cursos online, sem problemas, pois o conteúdo são sequência de comandos onde se diferem basicamente a sintaxe de uma linguagem para outra, mas o que deve ser focado na faculdade, antes mesmo do que a parte prática, onde você só vai conseguir através de muito desenvolvendo de conteúdo, muitas vezes paralelo à faculdade, e sim na socialização, no networking que se conquista, a visão que se absorve com exemplos de experiência de professores, estar junto com colegas que estão na mesma curva de aprendizagem onde vão se ajudando e construindo a sua história tanto profissional quanto social.

Muitas vezes aquela aula cansativa de burocracia, história de determinado assunto, ou a divagação sobre determinado termo como a ética ou a moral, que nunca você por livre espontânea vontade iria buscar sobre, são necessárias para a formação de um profissional que tenha valores respeitosos para tomarem decisões corretas no mundo profissional e até mesmo pessoal.

O curso abre sua mente para o mercado da área, pois muitas vezes você vive apenas na bolha do youtube ou das demais redes sociais, se prende às tendências futuras, a linguagem da moda que muitas vezes mudam em questão de meses, mas não tem a noção do mundo real, conteúdos que são produzidos para gerar likes, muitas vezes deixando de lado o que acontece no dia a dia, onde muitas linguagens ou procedimentos vistos hoje como obsoletos ou inúteis, mas no dia a dia das empresas pequenas ou até as grandes são necessários pois atualizar completamente com as novas tendências em constante evolução é totalmente inviável, fazendo assim a necessidade de profissionais com base sólida da computação e não da linguagem tal ou tutorial tal.

Um dos grandes exemplos que podemos colocar aqui nessa situação de pandemia que nos encontramos a linguagem c++ que é a base da grande maioria dos programas de medicina voltou a ser tendência estando em alta em 2020, pelo simples motivo de que para conseguir acelerar o avanço na busca de uma vacina para o vírus, e necessário incorporar novos algoritmos nos programas já antigos, mostrando assim que a tecnologia pode avançar na velocidade que for, mas a grande parte do mundo não pode acompanhar, mostrando assim a importância de tudo da computação, agora se for buscar hoje nas grandes mídias conteúdo para o c++ é irrisório comparado ao python que é o grande destaque do momento.

Em um podcast que acompanho o FalaDEV, fizeram um comentário bem pertinente onde uma tecnologia nunca vai substituir a outra e sim complementar, dependendo do caso uma tecnologia é mais adequada que a outra.

Faculdade te dá essa visão mais macro, muitas vezes se gosta muito de computação, mas não tem a mínima ideia do que fazer, grande maioria dos alunos nos primeiros anos não tem a mínima noção de quantas áreas, quais são as áreas, o que cada área faz ou suas rotinas e isso o dia a dia da faculdade, o Norte que ela indica, abrindo tantas possibilidades, a grande ajuda que professores e colegas podem lhe proporcionar.

Por experiência própria minha ideia de computação era simplesmente criar um banco de dados para uma pequena empresa, criar games. A amplitude que se conquista com o dia a dia da faculdade, projetos, minha entrada na faculdade foi com extremo preconceito com o c++ que iriamos aprender, pois minhas pesquisas só falavam sobre python em questão de linguagens a se aprender, mas hoje vejo a importância do aprendizado da base da programação em c++ onde com essa base todas as outras linguagens ficam muito mais fácil. Pois quem iniciou em c++ aprende qualquer linguagem de forma simples, agora quem iniciou em qualquer linguagem não aprende c++ da mesma facilidade.

Mas não tiro o mérito das pesquisas sobre as tendências pois foram nelas  onde se falam muito sobre até mesmo transformar python na linguagem base das universidades americanas, um grande exemplo disso, foi esse semestre onde um dos materiais de introdução a computação gráfica está todo em python, fazendo assim termos que aprendermos em paralelo à faculdade o básico de python, onde realmente ficou muito mais fácil, com os primeiros semestres anteriores que aprendemos algoritmos, lógica de programação e introdução ao c++.

Outro grande preconceito que eu tive por viver na vida da bolha das redes sociais, sobre o HTML, onde todos usam como meme pejorativo, mas para construir esse meu primeiro projeto real que é esse blog, em paralelo a faculdade, foi a base de tudo, sem o HTML não teria conseguido desenvolver esse conteúdo.

Portanto o dia a dia da faculdade, o incentivo para o mercado, a conscientização de todos como pessoas e profissionais éticos e responsáveis, nunca seria conquistado trancado no mundo de um quarto escuro iluminado apenas pelo monitor, com informações sobre as grandes tendências e evoluções muitas vezes nem colocadas em prática realmente.

Alguns dos grandes como Steve Jobs ou Bill Gates largaram a faculdade para criar suas empresas, porem são exceções, não se pode se basear nisso, se for colocar em números, grandes criadores de demais empresas ou projetos a grande maioria são formados, pós-graduados e muito mais.

Portanto assim minha opinião é que a faculdade de computação com certeza é de grande importância, mas a grande diferença entre outras áreas é que a faculdade é apenas um quesito para se tornar um profissional, pois paralelamente deve ser feito muito, como o aprendizado de linguagens de programação, das tendências, inglês, criar os portfólios muitas vezes com trabalhos da faculdade, assim você que está com interesse em construir sua carreira na área de computação, deve utilizar os dois mundos (faculdade/conteúdo externo), pois apenas um deles não te trará o conhecimento completo para se tornar no profissional.

Nossa vida deve ser um eterno estudo em diversas áreas, tanto como pessoa como profissional, se atualizando e colocando em prática tudo que for possível.

1 comentário

  1. […] uma vez como foi discutido em um dos meus artigos, sobre cursar ciência da computação, para nossa área, aprendizado tem que ser constante e buscando complementos para o curso fora da […]